As deficiências de nutrientes

  Uma boa dieta balanceada fornece todos os nutrientes que o organismo necessita. Porém, nem todas as pessoas têm uma dieta rica em alimentos frescos. Outros sofrem de doenças que interferem na absorção de nutrientes e isso causa deficiências.
 
  Lembre-se de que é sempre melhor evitar os suplementos. Alguns podem provocar um acumulo de vitaminas, intoxicando o organismo, enquanto outros podem causar até mesmo deficiências, pois aumentam a necessidade de outros nutrientes.
 
   As tradicionais doenças causadas por deficiência de nutrientes, como o escorbuto (deficiência de vitamina C), o raquitismo (deficiência de vitamina D) e o bócio (deficiência de iodo) são muito raras em algumas partes do mundo.
  Como escolher um suplemento:
  Existem preparos multivitamínicos e de sais minerais que contêm vários nutrientes, com diferentes dosagens. Muitas vezes, alguns têm a dose diária recomendada, portanto consulte em médico antes de começar a tomar ou dar a suas crianças um determinado suplemento. Os suplementos que contêm apenas uma vitamina ou sal mineral podem causar problemas.
 
  Suplementos durante a gravidez:
A mulher grávida e a lactante necessitam de mais ferro, ácido fólico, cálcio e outros nutrientes. Por isso, nessa época costuma-se recomendar suplementos, principalmente de ferro.
 
 
   Excesso de vitaminas:
A ingestão excessiva de vitaminas ou sais minerais pode ser perigosa. As vitaminas que o organismo é capaz de armanezar podem atingir níveis intoxicantes. O excesso de vitamina A pode causar deformidades ósseas em crianças, irritação da pele e perda de cabelo em adultos. Doses excessivamente altas já provocaram colapso do fígado e morte. O excesso de vitamina D pode levar ao acumulo anormal de cálcio no sangue, provocando náuseas, vômitos e espasmos musculares. Altas doses de alguns minerais causam efeitos colaterais. O excesso de ferro pode provocar prisão de ventre.
 
 
Insuficiência de ferro na dieta:
A anemia por deficiência de ferro é a mais comum no mundo desenvolvido. Cerca de uma entre dez mulheres apresenta uma forma branda desse problema e três entre dez correm risco de apresentá-la. No homem, esse tipo de deficiência é muito raro.
 
O ferro é usado para produzir a hemoglobina que transporta o oxigênio durante a formação das células vermelhas do sangue, usadas para substituir as perdas sanguíneas. A menstruação abundante pode esgotar as reservas de ferro em poucos meses. Os adolescentes, devido ao rápido crescimento, necessitam de mais ferro. A falta de alimentos de alimentos que contêm ferro aumenta os problemas.
 
 
Doenças e anemia:
A anemia pode também ser desenvolvida em resposta a deficiências de ácido fólico ou de vitamina B12. A falta de ácido fólico provém de uma dieta pobre ou doença prolongada. A vitamina B12 é encontrada em muitos produtos de origem animal; a deficiência é causada por distúrbios estomacais ou intestinais, que não permitem a absorção adequada dos nutrientes. Como o fígado tem reservas de vitaminas B12, os sintomas de anemia podem levar até três anos para se manifestar.
 
 
Sintomas das deficiências de nutrientes:
Médicos acreditam que os sintomas vagos e problemas de pele são causados pela deficiência de nutrientes, devido á ingestão excessiva de alimentos industrializados ou por uma dieta muito rígida. Essas deficiências devem ser confirmadas pelo médico antes do início do tratamento. Ou trás deficiências podem ocorrer quando o organismo é submetido a muito estresse, como durante a gravidez ou a amamentação. Os idosos também podem apresentar deficiências devido a uma dieta pobre ou por causa das mudanças orgânicas que ocorrem durante o envelhecimento.
 
Veja o quadro abaixo:
Nutriente Ferro
Fontes principais: Carne, especialmente p fígado, cereais, pão e vegetais verde escuro.
Sintomas: Cansaço, palidez de mucosas e boca dolorida.
Pessoas sujeita a risco: Os que têm uma dieta pobre, mulheres com menstruação e pessoas idosas.
Nutriente Cálcio
Fontes principais: Leite, laticínios, hortaliças e frutos do mar.
Sintomas: Maior risco de fraturas na idade mais avançada devido á osteoporose.
Pessoas sujeita a risco: Necessário durante o crescimento, esforço prolongado, gravidez e amamentação.
Nutriente Potássio
Fontes principais: Banana, laranja, vegetais, leite e carne.
Sintomas:  Fraqueza e palpitações.
Pessoas sujeitas a risco: Indivíduos com diarréia crônica ou que tomam certos tipos de diuréticos.
Nutriente Zinco
Fontes principais: Frutos do mar, carne, castanhas, leite e fígado.
Sintomas: Perda de apetite e cicatrização demorada.
Pessoas sujeitas a risco: Os que têm dieta pobre ou comem muitos alimentos industrializados.
Nutriente vitamina B12 (riboflavina)
Fontes principais: Leite, fígado, queijo, ovos e cereais enriquecidos.
Sintomas: Lábios rachados e língua dolorida.
Pessoas sujeitas a risco: Os que têm uma dieta pobre ou comem alimentos muito cozidos.
  Nutriente Ácido fólico
Fontes principais: Ervilha, verduras de folha, castanhas, cogumelos e fígado.
Sintomas: Pouca resistência a infecções e cansaço.
Pessoas sujeitas a risco: Mulheres grávidas ou pessoas com doenças prolongada.
Fonte: guia da vida saudável



Compartilhe esse post com seus amigos

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...