Proteínas

Proteínas:
Proteínas são moléculas grandes, com centenas ou milhares de unidades químicas, chamadas aminoácidos, que são ligados em cadeias longas. Cada uma tem sua sequência de aminoácidos.
 
O uso das Proteínas:
A ingestão regular das proteínas fornece uma quantidade suficiente de aminoácidos ás células do organismo. Elas usam essas unidades químicas na formação de novas proteínas. As proteínas também ajudam no crescimento, regeneração e substituição de diferentes tecidos do corpo, como ossos, músculos, tecidos conectivos e as paredes de órgãos.
Cada célula fábrica sua própria gama específica de proteínas, com o código que determina a sequência de aminoácidos contido no material genético dentro do núcleo da célula. Algumas proteínas são enzimas, as quais promovem as reações químicas que produzem a energia necessária ás atividades celulares.
 
Os efeitos da desnutrição grave:
Nas pessoas bem alimentadas, os aminoácidos não são necessários á produção de energia. Os carboidratos e as gorduras são um combustível muito melhor.
Nos casos de desnutrição grave, em que estão esgotadas as reservas de gorduras e de glicogênio (carboidratos de reservas), os aminoácidos agem como fonte de energia, em prejuízo da manutenção, regeneração e crescimento dos tecidos.
 
Fontes animais de proteínas:
As proteínas fornecidas por alimentos de origem animal são chamadas proteínas completas, pois contêm todos os aminoácidos essenciais que o organismo não consegue produzir. Carne, aves, peixes, ovos e lacticínios fornecem grandes quantidades de proteínas completas.
A carne é uma boa fonte de proteína?
A carne fornece todos os aminoácidos essenciais necessários ao organismo, bem como muitas vitaminas e sais minerais. Por outro lado, contém gorduras saturadas, que aumentam o risco de doenças cardíacas. A ingestão indicada de carne é de 100-150g diárias, no máximo. Prefira as carnes magras.
Alimentos ricos em proteínas:
As proteínas são fornecidas por alimentos de origem animal e vegetal. A quantidade de proteínas adequada a cada pessoa é determinada, basicamente, pela idade e peso. Normalmente os povos ocidentais  ingerem a porção recomendada, graças á maior disponibilidade de proteína, principalmente proveniente da carne e do leite, no caso das crianças.
 
Excesso de proteínas:
O consumo regular de proteínas em excesso pode ocasionar diversos problemas para pessoas que tenham distúrbios de fígado e rins, pois esses órgãos estão envolvidos na eliminação de produtos finais do metabolismo proteico. Os alimentos de origem animal, em especial a carne vermelha e os lacticínios ricos em proteínas, também tendem a ter alto teor de gorduras saturadas. Este tipo de gordura tem muitas calorias e eleva os níveis de colesterol, aumentando, assim, o risco de doenças cardíacas.
 
Fontes vegetais de proteínas:
As proteínas de origem vegetal, como feijões, castanhas, cereais e pão são parcialmente complexas, pois não tem um ou mais dos amoinoácidos essenciais. Mesmo quem não come alimentos de origem animal (vegetarianos ortodoxos) pode evitar a deficiência proteica adotando uma dieta que inclua grande variedade de proteínas de origem vegetal, que se complementam.
Fonte: guia da vida saudável


Compartilhe esse post com seus amigos

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...